Aulas práticas como estratégia para o ensino de botânica no ensino fundamental

Bruna Trindade Borges, Julia Dutra Vargas, Paula Juliane Barbosa de Oliveira, Silvane Vestena

Resumo - visualizações: 392


No ensino de Ciências, a Botânica é uma das áreas com maior dificuldade de assimilação de conteúdos. Destaca-se, dentre suas causas, o desinteresse dos alunos pelo tema, a falta de aulas práticas e de materiais didáticos facilitadores. Este estudo objetivou avaliar a realização de palestras e experimentos na aprendizagem de conceitos de Botânica por discentes do Ensino Fundamental. O presente estudo foi realizado no Município de São Gabriel, Rio Grande do Sul em três Escolas Municipais. As atividades realizadas foram construção de modelos didáticos, palestras e experimentos demonstrativos sobre Botânica em laboratório e a campo, totalizando a participação de 120 alunos em cada atividade realizada. Pode-se observar, neste estudo, que as atividades realizadas foram positivas para o processo de ensino-aprendizagem, com acréscimo no conhecimento; uma vez que, o conhecimento foi significativo tanto para o discente do Ensino Fundamental como para os acadêmicos da Universidade Federal do Pampa, especialmente, para sua formação profissional, especialmente os do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas.

Palavras-chave: Recursos didáticos. Educação ambiental. Ensino-aprendizagem. 

Practical classes as a strategy for botanical teaching in middle school

Abstract

In the teaching of science, Botany is one of the areas with the greatest difficulty in assimilating content. Among the causes, we highlight the students' lack of interest in the theme, the lack of practical classes and suitable materials. This study aimed to evaluate the performance of lectures and experiments on the learning of Botany concepts by elementary school students. The present study took place, in the city of São Gabriel in the state of Rio Grande do Sul, in three public schools. The classes were taught and performed at the laboratory and also in its own field , with the participation of 120 students in each activity. It could be observed in this study that the activities performed were positive for the teaching-learning process, with increased knowledge; since, the knowledge was significant for the students of the Elementary School as for the students of the Universidade Federal of Pampa, especially for their professional formation, especially those of the Degree in Biological Sciences.

Keywords: Didactic materials. Environmental education. Teaching-learning.


Palavras-chave


Ensino de botânica. Educação ambiental. Ensino-aprendizagem

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Janaína Vital de; ZÁRATE, Eliete Lima de Paula. Materiais didáticos de botânica criptogâmica muito além dos livros: entrelaçando os saberes na graduação. Experiências em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 12, n. 8, p. 239-249, 2017. Disponível em: http://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID448/v12_n8_a2017.pdf. Acesso em: 23 mar. 2019.

BIONDI, Daniela; FALKOWSKI, Vanessa. Avaliação de uma atividade de educação ambiental com o tema “solo”. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande, v. 22, p. 202-215, 2009. Disponível em: https://periodicos.furg.br/. Acesso em: 19 fev. 2019.

CAVALCANTE, Dannuza Dias; SILVA, Aparecida de Fátima Andrade da. Modelos didáticos de professores: concepções de ensino-aprendizagem e experimentação. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO DE QUÍMICA, XIV., 2008, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: UFPR, 2008.

CECCANTINI, Gregório. Os tecidos vegetais têm três dimensões. Revista Brasileira de Botânica. São Paulo, v. 29, n. 2, p. 335-337, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbb/v29n2/a15v29n2.pdf. Acesso em: 23 mar. 2019.

CORNACINI, Maiara Ribeiro; SILVA, Renan Gonçalves da; DORNFELD, Carolina Buso; CAMARGOS, Liliane Santos de. Percepção de alunos do ensino fundamental sobre a temática botânica por meio de atividade experimental. Experiências em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 12, n.4, p. 166-184, 2017. Disponível em: https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID375/v12_n4_a2017.pdf. Acesso em: 23 mar. 2019.

DIAS, Jane Maria de Castro; SCHWARZ, Elizabeth de Araújo; VIEIRA, Eliane do Rocio. A botânica além da sala de aula. 2009. 1-21 p.

FALCÃO, Cleire Lima da Costa; FALCÃO SOBRINHO, José. A utilização de recursos didáticos como auxiliares no processo de aprendizagem do solo. Revista da Casa da Geografia de Sobral, Sobral, v. 16, n. 1, p-. 19-28, 2014. Disponível em: http://rcgs.uvanet.br/index.php/RCGS/article/view/156. Acesso em: 23 abr. 2019.

FERRARA, Lucrécia D’Aléssio. Leitura sem palavras. São Paulo: Ática. 2001. 72 p.

GORDIN, Carla; PAGLIARINI, Maximiliano Kawahata; SANTOS, Adriana Marques; BRANDÃO NETO, João Freitas; PEIXOTO, Paula Pinheiro Padovese. Inserindo o solo na educação ambiental: uma experiência no Centro-Oeste. Revista Agrarian, Dourados, v. 6, p. 97-106, 2013. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/1653/. Acesso em: 19 mar. 2019.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE Cidades: São Gabriel. Rio de Janeiro: IBGE, 2015. Disponível em: http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=431830&search=riograndedo-sul|saogabriel|infograficos:-informacoes-completas. Acesso em: 15 jan. 2019.

KRASILCHICK, Myriam. Prática de biologia. São Paulo: Edusp. 1996.

NANNI, Roberto. A natureza do conhecimento científico e a experimentação no ensino de ciências. Revista Eletrônica de Ciências, São Carlos, v. 26, p. 53-67, 2004.

NASCIMENTO, Beatriz Miguez; DONATO, Ana Maria; SIQUEIRA, Andréa Espinola de; BARROSO, Carolina Burlamaqui; SOUZA, Antônio Carlos Teixeira; LACERDA, Silvana Messere de; BORIM, Danielle Cristina Duque Estrada. Propostas pedagógicas para o ensino de botânica nas aulas de ciências: diminuindo entraves. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 16, n. 2, p. 298-315, 2017. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen16/REEC_16_2_7_ex1120.pdf. Acesso em: 08 abr. 2019.

MEGID NETO, Jorge; FRACALANZA, Hilário. O livro didático de ciências: problemas e soluções. Ciência & Educação, Bauru, v. 9, n. 2, p. 147–157, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v9n2/01.pdf. Acesso em: 23 mar. 2019.

OLIVEIRA, Jane Raquel Silva de. Contribuições e abordagens das atividades experimentais no ensino de ciências: reunindo elementos para a prática docente. Acta Scientiae, Canoas, v. 12, n. 1, p. 139-153, 2010. Disponível em: http://w3.ufsm.br/laequi/wp-content/uploads/2015/03/contribui%C3%A7%C3%B5es-e-abordagens-de-atividades-experimentais.pdf. Acesso em: 19 fev. 2019.

PEREIRA, Antônio Batista; PUTZKE, Jair. Ensino de botânica e ecologia: proposta metodológica. Porto Alegre: Sagra-Luzzatto, 1996. 184p.

PESSOA, Oswaldo Frota. Os caminhos da vida. São Paulo: Scipione. 2001. 548 p.

ROTTA, Emilio; CARVALHO, Lucas Caminha de; BELTRAMI, Marlise Zonta. Manual de prática de coleta e herborização de material botânico. Colombo: Embrapa Florestas. 2008.

SILVA, Aline Gomes Fernandes da; FERRARI, Jéferson Luiz. A oficina pedagógica no ensino fundamental como estratégia de ensino-aprendizagem para conservação do solo e da água. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Pombal, v. 7, n. 5, p. 107-112, 2012. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/1476. Acesso em: 23 mar. 2019.

SILVA, Ana Paula Miranda da; SILVA, Maria Francilene Souza; ROCHA, Francinalda Maria Rodrigues da; ANDRADE, Ivanilza Moreira de. Aulas práticas como estratégia para o conhecimento em botânica no ensino fundamental. Holos, Natal, v. 31, n. 8, p. 68-79, 2015. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/2347. Acesso em: 23 mar. 2019.

SILVA, Audilia Borges Vitorina; MORAES, Moemy Gomes. Jogos pedagógicos como estratégia no ensino de morfologia vegetal. Revista Enciclopédia Biosfera - Centro Científico Conhecer, Goiânia, v. 7, n. 13, p. 1642-1651, 2011.

SILVA, Fabrícia Souza da; TERÁN, Augusto Fáchin. Práticas pedagógicas na educação ambiental com estudantes do ensino fundamental. Experiências em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 13, n. 5, p. 340-351, 2018. Disponível em: http://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID543/v13_n5_a2018.pdf. Acesso em 08 abr. 2019.

SILVA, Juliana Nascimento; GHILARDI-LOPES, Natalia Pirani. Botânica no ensino fundamental: diagnósticos de dificuldades no ensino e da percepção e representação da biodiversidade vegetal por estudantes. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 13, n. 2, p. 115-136, 2014. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen13/REEC_13_2_1_ex773.pdf. Acesso em: 23 mar. 2019.

SOUZA, Cássia Luã Pires de; GARCIA, Rosane Nunes. Uma análise do conteúdo de botânica sob o enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS) em livros didáticos de biologia do ensino médio. Ciência & Educação, Bauru, v. 25, n. 1, p. 111-130, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v25n1/1516-7313-ciedu-25-01-0111.pdf. Acesso em: 23 mar. 2019.

SOUZA, Cássia Luã Pires de; KINDEL, Eunice Aita Isaia. Compartilhando ações e práticas significativas para o ensino de botânica na educação básica. Experiência em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 9, n. 3, p. 44-58, 2014. Disponível em: http://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID253/v9_n3_a2014.pdf. Acesso em: 19 fev. 2019.

WEBER, Mirla Andrade; FRANÇA, Jéssica Silveira; FELIPPE, Bruno Moreira; FLORES, Josiane Martins; LORENTZ, Leandro Homrich; VIEIRA, Frederico Costa Beber. Ferramentas úteis para o aprendizado em solos de estudantes do quarto ano do ensino fundamental. Experiência em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 12, n. 3, p. 69-79, 2017. Disponível em: http://if.ufmt.br/eenci/?go=artigos&idEdicao=55. Acesso em: 19 abr. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.29069/forscience.2019v7n2.e687

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

                    

          

ISSN 2318-6356

Licença Creative Commons
ForScience: Revista Científica do IFMG   http://formiga.ifmg.edu.br/forscience é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

SalvarSalvarSalvarSalvar