O uso de dobraduras no ensino de geometria: uma experiência no estudo dos sólidos de Platão

Lúcia Helena Costa Braz, Álida Rinara Souza Morais, Clara Coimbra de Freitas Alves, Thayná Pereira Vieira

Resumo - visualizações: 254


O presente trabalho apresenta o relato de uma experiência sobre a utilização de dobraduras como recurso didático para o ensino de geometria na Educação Básica, vivenciada em um minicurso. A atividade teve como objetivo principal construir os Sólidos de Platão por meio de dobraduras, buscando, ao longo das construções, relembrar conceitos vistos em geometria plana e que são importantes no estudo da geometria espacial, além de estudar  elementos básicos dos Sólidos, como número e tipo de faces, número de arestas e vértices e a Relação de Euler. A atividade foi desenvolvida com alunos dos 3ºs anos do Ensino Médio de uma escola pública da rede federal da cidade de Formiga (MG). Os resultados mostraram que o uso de dobraduras em sala de aula com uma abordagem investigativa possibilitou um trabalho lúdico da geometria, a motivação dos alunos para a aprendizagem, a participação ativa durante o desenvolvimento da atividade, a socialização entre os colegas e a mudança na postura do docente que, de detentor do conhecimento passou a mediador da aprendizagem dos alunos (experiência vivenciada pelas pesquisadoras envolvidas na atividade).

Palavras-chave: Geometria. Sólidos de Platão. Origami. Investigação matemática.

Abstract

The use of folding in geometry education: an experience in the study of plato solids

The current work presents the report of an experiment on the use of folds as didactic resource for the teaching of geometry in Basic Education lived in a mini course. The main objective of the proposal was to construct Plato's Solids by means of folds, looking for, throughout the constructions, to remember concepts seen in flat geometry and that are important in the study of the spatial geometry, besides studying basic elements of the Solids, such as number and type of faces, number of edges and vertices, and Euler's Relation. The activity was developed with students of the 3rd year of High School in a public school of the federal network of the city of Formiga (MG). The results showed that the use of folding in the classroom with an in investigative approach enabled a playful work of geometry, students' motivation for learning, active participation during the development of the activity, socialization among colleagues and change in posture of the teacher who, from knowledge holder became the mediator of student learning (experience experienced by the researchers involved in the activity).

Keywords: Geometry. Plato's solids. Origami. Mathematical research.

 


Palavras-chave


Geometria. Origami. Investigação matemática.

Texto completo:

PDF

Referências


BARRETO, C. A. A Geometria do Origami como ferramenta para o ensino da Geometria Euclidiana na Educação Básica. 2013. 85 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - Profmat) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2013. Disponível em: < https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/6503/1/CARLOS_ALBERTO_BARRETO.pdf >. Acesso em: 16 jan. 2018.

CHAVES, J. O. Geometria espacial no ensino fundamental: uma reflexão sobre as propostas metodológicas. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Viçosa- Viçosa, 2013. . Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2018.

COIMBRA, C. L. A aula expositiva dialogada em uma perspectiva freireana. In: Formação e desenvolvimento profissional de professores do ensino superior, 7., 2016, Uberlândia. Anais...Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia, 2016. p.1-13. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2018.

DIONÍZIO, F.Q.; BRANDT, C. F. Análise das dificuldades apresentadas pelos alunos do ensino médio em trigonometria. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (EDUCERE), X., 2011, Curitiba. Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação. Anais... Curitiba: PUCPR, 2011,14p. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2018.

FERRARI, M. Friedrich Froebel, o formador das crianças pequenas. Revista Nova

Escola, ed. especial 022, p. 221-243, jul. 2008. Disponível em:

. Acesso em: 16 jan. 2018.

GAZIRE, E. O não resgate das geometrias. 2000. 119 f. Tese (Doutorado) - Curso de Doutorado em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2018.

GUIMARAES, V. G. Ensinando a geometria euclidiana no ensino fundamental por meio de recursos manipuláveis. 2015. 82 f. Dissertação – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2018.

LUCAS, E. S. C. Uma Abordagem Didática para a Construção dos Poliedros Regulares e Prismas Utilizando Origami. 2013. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - Profmat) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013. p. 35-62.

MANSO, R. L. D. Origami: Uma Abordagem Pedagógica para o Ensino de Geometria No 9.º Ano. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Lisboa Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Departamento de Educação, Lisboa – Portugal, 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 jan. 2018.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M.A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 13. ed. Campinas: Papirus, 2000.

PASSARONI, L. C. S. Construções geométricas por dobraduras (ORIGAMI): Aplicações ao Ensino Básico. 131 f. 2014. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional – Profmat) – Instituto de Matemática e Estatística, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: < http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UERJ_0bd75d341378fca5a805831492e54892 >. Acesso em: 17 jan. 2018.

PONTE, J. P.; BROCARDO, J.; OLIVEIRA, H. Investigações matemáticas na sala de aula. 2.ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009. 145 p.

RIESS, M. L. R. Trabalho em grupo: instrumento mediador de socialização e aprendizagem. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso - Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul-FACED/UFRGS, Porto Alegre,2010. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2018.

ROGENSKI, M.L. C.; PEDROSO, S. M. D. O Ensino da Geometria na Educação Básica: Realidade e Possibilidades. 2015. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2017.

SANTANA, E. P.; ALVES, E. A Dificuldade de Ensinar Geometria. Artigos, 2009. Disponível em: http://www.administradores.com.br/artigos/cotidiano/a-dificuldade-de-ensinar-geometria/55118/>. Acesso em: 08 jan. 2018.

SILVA, C. R.; SILVA, C. R. M. Problemática do ensino e aprendizagem da Matemática/Geometria no Ensino Fundamental e no Ensino Médio da Escola Pública de Cuiabá. Semana7, Barra do Garças, 04 de agosto de 2016. Disponível em: http://www.semana7.com.br/noticia/834/problematica-do-ensino-e-aprendizagem-da-matematica-geometria-no-ensino-fundamental-e-no-ensino-medio-da-escola-publica-de-cuiaba.html>. Acesso em: 13 jan. 2018

SILVA, M. A. A.; BRAZ, L. H. C. Geometria Espacial no Ensino Médio: Investigação sobre as dificuldades no Ensino-Aprendizagem. Canoas: VII Congresso Internacional de Ensino da Matemática – ULBRA, 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.29069/forscience.2019v7n2.e614

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

                    

          

ISSN 2318-6356

Licença Creative Commons
ForScience: Revista Científica do IFMG   http://formiga.ifmg.edu.br/forscience é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

SalvarSalvarSalvarSalvar