Práticas educativas dos bibliotecários: uma abordagem nos sistemas de bibliotecas dos Institutos Federais

César dos Santos Moreira, Alcenir Soares dos Reis

Resumo - visualizações: 734


Discute-se nesse artigo as práticas educativas do bibliotecário no âmbito das bibliotecas dos Institutos Federais que contribuem com o processo de ensino-aprendizagem escolar. Com esse intuito, foram verificados os sistemas de bibliotecas formalmente instituídos no âmbito dos Institutos Federais, com a finalidade de identificar as atividades educativas desenvolvidas para orientação dos usuários, bem como foi realizada uma busca na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia com o objetivo de identificar as pesquisas desenvolvidas no âmbito dos Institutos Federais que abordam a temática, no período entre 2009 a 2017. Os dados obtidos evidenciam que as práticas educativas são compostas por atividades já consagradas no âmbito das bibliotecas, porém não se sabe como são desenvolvidas e sua efetividade no processo de aprendizagem. Em relação às pesquisas é possível dizer que ainda são incipientes no contexto dos Institutos Federais, o que requer uma sensibilização de pesquisadores para esse campo de investigação, principalmente, dos bibliotecários.

Palavras-chave: Bibliotecas. Bibliotecários. Práticas educativas. Institutos Federais.

Educational practices of the librarians: an approach to the library systems of the federal institutes

Abstract

This article discusses the educational practices of the librarian within the libraries of the Federal Institutes that contribute to the school teaching-learning process. In order to identify the educational activities developed to orient the users, a search was made in the Digital Library of Theses and Dissertations of the Brazilian Institute in order to identify the research developed within the framework of the Federal Institutes that deal with the theme, in the period between 2009 and 2017. The data obtained show that the educational practices are composed of activities already established in the scope of the libraries, but does not know how they are developed and their effectiveness in the learning process. Regarding the researches, it is possible to say that they are still incipient in the context of the Federal Institutes, which requires a sensitization of researchers to this field of investigation, mainly, librarians.

Keywords: Library. Librarian. Educational practices. Federal Institutes.

Palavras-chave


Bibliotecas. Bibliotecários. Práticas educativas. Institutos Federais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, J. L. S. de. A biblioteca como organização aprendente: o desenvolvimento de competências em informação no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. 2015. 123 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão nas Organizações Aprendentes) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015.

BERNARDINO, M. C. R.; SUAIDEN, E. J. O papel social da biblioteca pública na interação entre informação e conhecimento no contexto da ciência da informação. Perspectivas em Ciência da Informação, v.16, n.4, p.29-41, out./dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2017.

BRASIL. Decreto nº 19.402, de 14 de novembro de 1930. Cria uma Secretaria de Estado com a denominação de Ministério dos Negócios da Educação e Saúde Pública. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, Seção 1, p. 20883, 1930. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2016.

BRASIL. Decreto nº 7.566, de 23 de setembro de 1909. Cria nas capitais dos Estados as Escolas de Aprendizes Artífices, para o ensino profissional primário e gratuito. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, Seção 1, p. 6975, 1909. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2016.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2016.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, Seção 1, p. 11429. 1967. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2016.

BRASIL. Lei no 6.545, de 30 de junho de 1978. Dispõe sobre a transformação das Escolas Técnicas Federais de Minas Gerais, do Paraná e Celso Suckow da Fonseca em Centros Federais de Educação Tecnológica e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 1978. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2016.

CAMPELLO, B. S. Letramento informacional no Brasil: práticas educativas de bibliotecários em escolas de ensino básico. 2009. 208 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2017.

CAMURÇA, T. A.; ARAÚJO, I. F.; MORAIS, S. M. P. de. A construção de um sistema integrado de bibliotecas no Instituto Federal do Ceará: motivação, dificuldade e expectativas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais... Florianópolis: CBBD, 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2016.

CANDAU, V. M. Da didática fundamental ao fundamental da didática. In: ANDRE, Marli Elisa Dalmazo Afonso de; OLIVEIRA, M. R. N. S. Alternativas no ensino de didática. 10. ed. Campinas: Papirus, 2009. p.71-95.

COSTA, M. A. da. Políticas de formação docente para a educação profissional: realidade ou utopia? Curitiba: Appris, 2016.

CUNHA, L. G. C. Sistemas e redes de informação. Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 35-43, 1977. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2016.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE BIBLIOTECÁRIOS E INSTITUIÇÕES – IFLA. Diretrizes da IFLA/UNESCO para a biblioteca escolar. São Paulo, 2005. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2017.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (Coleção Leitura).

FRIGOTTO, G. A relação da educação profissional e tecnológica com a universalização da educação básica. Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100 - Especial, p. 1129-1152, out. 2007. Disponível em: . Acesso em: 08 maio 2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

KASPER, P. P. Formação de professores: um olhar sobre a educação profissional. Curitiba: Appris, 2016.

KAUTZMANN, C. Bibliotecário escolar: uma análise das competências dos bibliotecários dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia das regiões Nordeste e Sul do Brasil. 2016. 154 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

LIMA, E. A biblioteca no ensino superior. Revista de biblioteconomia, Brasília, v. 5, n. 2, jul./dez. 1977. Disponível em: . Acesso em: 08 mar. 2016.

MACIEL, M. de F. et al. Apontamentos sobre o trabalho da docência. In: SILVA, J. O. da; NEVES, I. C. (Org.). Da formação do professor às práticas pedagógicas. Curitiba: CRV, 2010. p. 43- 67.

MARTINI, M. M. J., VENTURA, P. C. S., PEREIRA, B. M. A História da Educação Tecnológica em Belo Horizonte no Contexto da Criação da Capital Mineira. In: CONGRESSO DE PESQUISA E ENSINO EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS, 3., 2005, São João Del Rei. Anais... São João Del Rei, 2005. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2017.

MEDEIROS NETA, O. M.; NASCIMENTO, J. M.; RODRIGUES, A. G. F. Uma escola para aprendizes artífices e o ensino profissional primário gratuito. Holos, Ano 28, v. 2, 2012. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2016.

PIMENTA, S. G. A didática como mediação na construção da identidade do professor: uma experiência de ensino e pesquisa na licenciatura. In: ANDRE, M. E. D. A. de; OLIVEIRA, M. R. N. S. Alternativas no ensino de didática. 10. ed. Campinas: Papirus, 2009. p. 37-69.

QUEIROZ, A. A. et al. (Org.). Capacitação tecnológica da população. Brasília: Câmara dos Deputados, 2007. (Cadernos de altos estudos; 4).

REIS, A. S. dos. Educação a distância no Brasil: uma leitura sob a ótica da razão jurídica. 2002. 278 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação, Belo Horizonte, 2002.

SANTOS, C. A. da S. As unidades de informação dos Institutos Federais no apoio aos desenvolvimento da ciência e da tecnologia: um estudo de percepção sociocognitiva com o uso do protocolo verbal em grupo. 2012. 248 f. Dissertação (Mestrado em Ciência, Tecnologia e Sociedade) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos (SP), 2012.

SANTOS, M. A. B. Regulamentação e concepção das bibliotecas dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: em busca de sua identidade. 2017. 144 f. Dissertação (Mestrado em Ciência, Tecnologia e Sociedade) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos (SP), 2017.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.29069/forscience.2018v6n3.e473

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

                    

          

ISSN 2318-6356

Licença Creative Commons
ForScience: Revista Científica do IFMG   http://formiga.ifmg.edu.br/forscience é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

SalvarSalvarSalvarSalvar