Governo aberto, transparência e governo eletrônico nas câmaras municipais paraibanas: um estudo multicaso

Sérvulu Mário de Paiva Lacerda, Diogo Henrique Helal

Resumo - visualizações: 354


O artigo analisa como funcionam as ações de transparência e governo eletrônico no Poder Legislativo Municipal paraibano. Analisa o acesso à informação, participação da sociedade em processos políticos e deliberativos. O artigo adotou uma abordagem mista, cuja primeira etapa foi quantitativa, a partir da verificação em trinta municípios, selecionados a partir do tamanho populacional, da efetividade da transparência passiva, por meio da aplicação de Escala Brasil Transparente, que cobre aspectos da regulamentação do acesso à informação e da existência do Serviço de Informação ao Cidadão. Na parte qualitativa, selecionou-se seis municípios. Foram entrevistadas as autoridades de monitoramento e presidentes das Câmaras Municipais. Os resultados indicaram que das 30 câmaras pesquisadas, 23 não regulamentaram a Lei de Acesso à Informação. Identificou-se, por fim, que os portais dos Poderes Legislativos paraibanos se preocupam unicamente em disponibilizar informações, de modo simplista, e que a accountability e governo aberto são objetivos ainda distantes.

Palavras-chave: Governo aberto. Transparência. Governo eletrônico.

Abstract

Open government, transparency and electronic government in the municipalities of Paraíba - Brazil: a multicase study 

The article seeks to understand how the current stage of transparency and e-government actions in the Municipal Legislative Chamber of Paraíba works. It analyzes, in particular, the access to information, participation and collaboration of society in political and deliberative processes. As a method, the article adopted the mixed approach. The first step was quantitative, based on the verification, in thirty municipal chambers selected from the population size of the municipality, of the effectiveness of passive transparency, through the application of Escala Brasil Transparente, which covers aspects of the regulation of access to information and existence of the Citizen Information Service. In the qualitative section, six Municipal Chambers were selected, where interviews were conducted with the monitoring authorities and their presidents. The results indicated that of the thirty chambers surveyed, 23 did not regulate the Law of Access to Information. Finally, it was identified that the portals of the Paraíba Legislative Chambers are concerned with making information available in a simplistic way, and that accountability and open government are still distant goals.

Keywords: Open government. Transparency. E-government.


Palavras-chave


Governo aberto; Transparência; Governo eletrônico

Texto completo:

PDF

Referências


AIKINS, Stephen Kwamena; KRANE, Dale. Are public officials obstacles to citizen-centered e-government? an examination of municipal administrators motivations and actions. State & Local Government Review, Las Vegas, v. 42, n. 2, p. 87-103, 2010.

AMORIM, Paula Karini; ALMADA, Maria Paula. E-transparência: proposta de modelo metodológico para avaliação de portais de executivos nacionais. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 38., 2014, Caxambu. Anais… Caxambu: Anpocs, p. 1-23, 2014.

ANGÉLICO, Fabiano. Lei de acesso à informação pública e seus possíveis desdobramentos à accountability democrática no Brasil. 2012. 133 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública e Governo) – Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2012.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BÉLANGER, France; HILLER, Janine S. A framework for e-government: privacy implications. Business Process Management Journal, Bingley, v. 12, n. 1, p. 48-60, 2006.

BINGHAM, Lisa Blomgren; FOXWORTHY, Susanna. Collaborative Governance and Collaborating Online. In: Conference: converging and conflicting trens in the public administration of the US, EUROPE, AND GERMANY. 2012, Speyer. Proceedings… Speyer: GRIP, 2012.

BRAGA, Lamartine Vieira; GOMES, Ricardo Corrêa. Participação eletrônica e suas relações com governo eletrônico, efetividade governamental e accountability. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 23, n. 78, p. 487-506, 2016.

BRASIL. Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 nov. 2011.

BRASIL. CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO. Manual da Lei de Acesso à Informação para estados e municípios. Brasília, DF: Controladoria-Geral da União, 2013. Disponível em: https://goo.gl/EzRnt8. Acesso em: 30 nov 2017.

BRASIL. Metodologia – checklist escala Brasil transparente (EBT). 3. ed. Brasília, DF: Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União, 2016. Disponível em: https://goo.gl/avHe8M. Acesso em: 8 ago. 2016.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos; SPINK, Peter (Orgs). Reforma do Estado e administração pública gerencial. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998.

COBO, De Cristóbal. Gobierno abierto: de la transparencia a la inteligencia cívica. In: HOFMAN, Andrés; RAMÍREZ-ALUJAS, Álvaro; PEREZNIETO, José Antônio Bojórquez (Coords.). La promessa del gobierno abierto. Ciudad de México: Creative Commons, 2013. p. 101-118.

CRESWELL, Jonh W. Research design. Thousand Oaks, California: Sage, 2009.

CRUZ, Cláudia Ferreira et al. Transparência da gestão pública municipal: um estudo a partir dos portais eletrônicos dos maiores municípios brasileiros. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 46, n. 1, p. 153-176, 2012.

DINIZ, Eduardo Henrique et al. O governo eletrônico no Brasil: perspectiva histórica a partir de um modelo estruturado de análise. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 43, n. 1, p. 23-48, 2009.

DOMÍNGUEZ, Eva Campos; COROJAN, Ana. Estado del arte del gobierno abierto: promesas y expectativas. In: Hofman, Andrés; Ramírez-Alujas, Álvaro; Pereznieto, José Antônio Bojórquez. (Coords.). La promessa del gobierno abierto. Ciudad de México: Creative Commons, 2013, p. 119-136.

FOX, Jonathan A. The uncertain relationship between transparency and accountability. Development in Practice, New York, v. 17, n. 4-5, p. 663-671, 2007.

GAVELIN, Karen; BURALL, Simon; WILSON, Richard. Open government: beyond static measures. Paris: OECD, 2009.

GODOY, Arilda. Estudo de caso qualitativo. In: Godoi, Christiane. K.; Bandeira-de-Melo, Rodrigo.; Silva, Anielson. B. (Orgs.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2010.

HILLER, Janine. S.; BÉLANGER, France. Privacy strategies for electronic government. In: Abramson, Mark. A.; Means, Grady. E. (Eds.). E-Government 2001. Lanham: Rowman; Littlefield, 2001, p. 162-198.

JONG, Menno de; LENTZ, Leo. Scenario evaluation of municipal web sites: development and use of an expert-focused evaluation tool. Government Information Quarterly, Amsterdam, v. 23, n. 2, p. 191-206, 2006.

KIM, Pan Suk et al. Toward participatory and transparent governance: report on the sixth global forum on reinventing government. Public Administration Review, Medford, v. 65, n. 6, p. 646-654, 2005.

LEMOS, André; LÉVY, Pierre. O futuro da internet: em direção a uma ciberdemocracia planetária. In: Lévy, Pierre. Ciberdemocracia. Lisboa: Instituto Piaget, 2009.

LIMA-FILHO, Raimundo Nonato et al. Accountability e governo eletrônico: uma análise sobre a participação popular. Pensamento Contemporâneo em Administração, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 17-32, 2011.

MARISCAL, Jacqueline Peschard. Del gobierno abierto a la transparencia proactiva: la experiencia del IFAI en 2011. In: HOFMAN, Andrés; RAMÍREZ-ALUJAS, Álvaro; PEREZNIETO, José Antônio Bojórquez (Coords.). La promessa del gobierno abierto. Ciudad de México: Creative Commons, 2013. p. 27-50.

MENDIETA, Manuel Villoria. El gobierno abierto como subsistema de políticas: una evaluación desde el institucionalismo discursivo. In: HOFMAN, Andrés; RAMÍREZ-ALUJAS, Álvaro; PEREZNIETO, José Antônio Bojórquez (Coords.). La promessa del gobierno abierto. Ciudad de México: Creative Commons, 2013, p. 69-100.

MOON, M. Jae. The evolution of e-government among municipalities: rhetoric or reality? Public Administration Review, Medford, v. 62, n. 4, p. 424-433, 2002.

OPEN GOVERNMENT PARTNERSHIP. Balanço: plano de ação do Brasil na parceria para governo aberto. Brasília, DF: Controladoria-Geral da União, 2013.

PINHO, José Antônio Gomes de. Investigando portais de governo eletrônico de Estados no Brasil: muita tecnologia, pouca democracia. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 3, p. 471-493, 2008.

RAMÍREZ-ALUJAS, Álvaro V. Gobierno abierto y modernización de la gestión pública: tendencias actuales y el invitable camino que viene. Reflexiones seminales. Revista Enfoques, Santiago, v. 9, n. 15, p. 99-125, 2011.

RAUPP, Fabiano Maury; PINHO, José Antônio Gomes de. Construindo a accountability em portais eletrônicos de câmaras municipais: um estudo de caso em Santa Catarina. Cadernos EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 116-138, 2011.

RAUPP, Fabiano Maury; PINHO, José Antônio Gomes de. Accountability em câmaras municipais: uma investigação em portais eletrônicos. Revista de Administração, São Paulo, v. 48, n. 4, p. 770-782, 2013.

RUEDIGER, Marco Aurélio. Governo eletrônico e democracia: uma análise preliminar dos impactos e potencialidades na gestão pública. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 9, n. 25, p. 29-43, 2002.

SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández; LUCIO, Maria Del Pilar Baptista. Metodologia de pesquisa. 1. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SANDOVAL-ALMAZAN, Rodrigo; GIL-GARCIA, José Ramón. Are government internet portals evolving towards more interaction, participation, and collaboration? Revisiting the rhetoric of e-government among municipalities. Government Information Quarterly, Amsterdam, v. 29, n. 1, p. 72-81, 2012.

SANTOS, Paloma Maria et al. Ranking dos tribunais de contas brasileiros: uma avaliação a partir dos padrões web em governo eletrônico. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 47, n. 3, p. 721-744, 2013.

STECCOLINI, Ileana. Local government annual report: an accountability medium? Milano: SDA Bocconi, 2002.

ZUCCOLOTTO, Robson; TEIXEIRA, Marco Antonio Carvalho; RICCIO, Edson Luiz. Transparência: reposicionando o debate. Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, v. 12, n. 25, p. 137-158, 2015.

ZURRA, Romulo José de Oliveira; CARVALHO, Márcio André de. O E-legislativo como ferramenta de transparência na administração pública brasileira. In: Encontro de Administração Pública e Governança, 3., 2008, Salvador. Anais… Salvador: Anpad.




DOI: http://dx.doi.org/10.29069/forscience.2019v7n1.e472

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

                    

          

ISSN 2318-6356

Licença Creative Commons
ForScience: Revista Científica do IFMG   http://formiga.ifmg.edu.br/forscience é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

SalvarSalvarSalvarSalvar