O desenvolvimento sustentável como uma estratégia empresarial: comparativo entre duas empresas do setor metalúrgico

Manoela Sobreira Sodré, Arnaldo Freitas de Oliveira Júnior, Marcelo Pablo Borges Lopes, Sylvia Karla Candêa

Resumo - visualizações: 1454


Atualmente, as empresas devem estar atentas quanto às questões ambientais aplicadas em seus processos, uma vez que os órgãos ambientais têm exigido com afinco o cumprimento de legislações, que obrigam estas a investirem em ações que minimizem seus impactos, além da imagem perante a sociedade. Devido a este fato, as empresas vêm buscando ações sustentáveis investindo na preocupação ambiental e sustentabilidade, procurando a valorização no mercado. Com isso, estão definindo metas e implementando sistemáticas para monitorar a eficácia e eficiência dos seus processos quanto ao desenvolvimento sustentável, e criando estratégias que darão suporte para avaliar o seu desempenho ambiental. O estudo é de caráter exploratório e apresenta uma avaliação por meio de entrevistas com duas empresas do setor metalúrgico nomeadas de empresa A que possui um sistema de gestão ambiental e empresa B que atualmente não possui; estão localizadas na cidade de Itaúna, no Centro Oeste mineiro. Serão escritos todos os conceitos relacionados à sustentabilidade e sua importância em termos da contribuição para o desempenho ambiental da empresa e melhoria de sua imagem em termos da responsabilidade. Conclui-se expondo as perguntas e respostas apresentadas na entrevista com as empresas objeto de estudo, e estabelecendo uma abordagem crítica com a demonstração das diferenças entres as mesmas em relação às práticas de desenvolvimento sustentável.

Palavras-chave: Gestão empresarial. Sistema de gestão ambiental. Desenvolvimento sustentável.                                                                         

Sustainable development as a business strategy: comparative between two companies of the metallurgical sector

Abstract

At present, companies must be aware of the environmental issues applied in their processes, since environmental agencies have been demanding to comply with legislation that obliges them to invest in actions that minimize their impacts beyond the image before society. Due to this fact, companies have been seeking sustainable actions by investing in environmental concern and sustainability, looking for appreciation in the market. With this, they are setting goals and implementing systematic to monitor the effectiveness and efficiency of their processes regarding sustainable development and creating strategies that will support to evaluate their environmental performance. The study is exploratory and presents an evaluation by means of interviews with two metallurgical companies named company A that has an environmental management system and company B that currently does not have its own one; they are located in the city of Itaúna, in the western center of Minas Gerais. It will describe all the concepts related to sustainability and its importance in terms of contributing to the company's environmental performance and improving image use in terms of responsibility. It concludes by presenting the questions and answers presented in the interview with the companies under study, and establishing a critical approach with the demonstration of the differences between them in relation to sustainable development practices.

Keywords: Business management. Sustainability. Sustainabledevelopment.


Palavras-chave


Gestão empresarial. Sistema de gestão ambiental. Desenvolvimento sustentável.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, R. B.; TACHIZAWA, T.; CARVALHO, A. B. Gestão ambiental: enfoque estratégico aplicado ao desenvolvimento sustentável. São Paulo: Makron Books, 2002.

ANDRÉ, S. C. da S. Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde em hospitais do município de Ribeirão Preto-SP: diagnóstico da situação. 2015. 245f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

ALMEIDA, M. J. L. ISO 14000: gerenciamento ambiental: um novo desafio para a sua competitividade. Rio de Janeiro : Qualitymark, 2010.

BARBIERE, J. C.; CAJAZEIRA, J. E. R. Responsabilidade social empresarial e empresa sustentável: da teoria à prática. São Paulo: Saraiva, 2010.

BARBIERE, J. C.; CAJAZEIRA, J. E. R; BRANCHINI, O. Cadeia de suprimento e avaliação do ciclo de vida do produto: revisão teórica e exemplo de aplicação. O Papel, v. 70, n. 9, p. 52-72, 2009.

BENITES, L. L. L.; POLO, E. F. A sustentabilidade como ferramenta estratégica empresarial: governança corporativa e aplicação do triple bottom line na Masisa. Revista de administração da UFSM, v. 6, edição especial, p. 195-210, 2013. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

BETTIOL, Vanderlei Rodrigo. Benefícios da certificação da ISO 14001. [S.l.]: Universidade de Caxias do Sul - Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, 1996.

CANDÊA, S. K. Os indicadores ambientais como instrumento de gestão para avaliação do desempenho ambiental de uma empresa da cidade de ITAÚNA – MG. 2010. (Trabalho de Conclusão de Curso Engenharia Ambiental) - Centro Universitário de Formiga. Formiga – MG, 2010.

CHURCHILL, G; PETER, P. J. Marketing: criando valor para os clientes. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2000.

CORAL, E. Modelo de planejamento estratégico para a sustentabilidade empresarial. 2002. 275 f. Tese (Doutorado Engenharia da Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

CORREIA, M. L. A. ; DIAS, E. R. Desenvolvimento sustentável, crescimento econômico e o princípio da solidariedade intergeracional na perspectiva da justiça ambiental. Planeta amazônia: revista internacional de direito ambiental e políticas públicas, Macapá, n. 8, p. 63-80, 2016.

DEMAJOROVIC, J. A evolução dos modelos de gestão de resíduos sólidos e seus instrumentos. In: Política ambiental e gestão dos recursos naturais. São Paulo: Cadernos Fundap, 1996.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GONÇALVES-DIAS, S. L. F.; GUIMARÃES, L. F.; dos SANTOS, M. C. L. Inovação no desenvolvimento de produtos “verdes”: integrando competências ao longo da cadeia produtiva. Revista de administração e inovação, v. 9, n. 3, p. 129-153, 2012. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

KIRON, D. et al. The innovation bottom line. MIT Sloan Management Review Research Report. Winter, 2013. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

MAINON, D. Passaporte verde: gestão ambiental e competitividade. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1996.

MENDES, J. M. G. Dimensões da Sustentabilidade. Revista das Faculdades Santa Cruz, v. 7, n. 2, p. 49 – 59, jul./dez., 2009.

MOREIRA, J. L.; LIMA, L. G. R.; TÓTARO, L. S. Empreendedorismo sustentável: o valor de negócios ambientais. Revista Ex-Xacta, v. 6, n. 12, p. 177-189, 2013. Disponível em: . Acesso em 17 jul. 2018.

MOREIRA, M. S. Estratégia e implantação do Sistema de Gestão Ambiental (Modelo Série ISO 14000). Belo Horizonte: Editora DG, 2001.

MUNCK, L.; SOUZA, R. B. de. Gestão por competências e sustentabilidade empresarial: em busca de um quadro de análise. Gestão e sociedade, v. 3, n. 6, p. 254-287, 2010. Disponível em: . Acesso em 17 jul. 2018.

PINSKY, V. C. et al. Inovação sustentável: uma perspectiva comparada da literatura internacional e nacional. RAI - Revista de administração e inovação, São Paulo, v. 12, n. 3, p. 226-250, 2015. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

SANCHEZ, C. Gestão Ambiental Proativa. RAE - Revista de administração de empresas, São Paulo, v. 40, n. 1, p. 76-87, 2000.

SANTOS, D. M. S.; SOARES, M. T. R. C. Novos negócios em gestão ambiental: na

visão dos eco empreendedores. In: ENCONTRO DE ESTUDOS SOBRE EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENAS EMPRESAS, 9. , 2016, Passo Fundo. Anais... Passo Fundo, 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

SCHALTEGGER, S.; WAGNER, M. Sustainable Entrepreneurship and SustainabilityInnovation: Categories and Interactions. Business strategy and the environment, v. 20, p. 222-237, 2011. Disponível em:

Sustainable_Entrepreneurship_and_Sustainability_Innovation_Categories_and_Interactions>. Acesso em: Acesso em: 17 jul. 2018.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). Gestão Sustentável na Empresa. Cuiabá: Sebrae, 2012.

UNITED NATIONS SUSTAINABLE DEVELOPMENT KNOWLEDGE PLATFORM. United nations conference on sustainable development, Rio+20. 2012. Disponível em: . Acesso em: 08 out. 2017.

VALLE, C. E. Qualidade ambiental: ISO. 6. ed. São Paulo: Senac, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.29069/forscience.2018v6n2.e424

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

                    

          

ISSN 2318-6356

Licença Creative Commons
ForScience: Revista Científica do IFMG   http://formiga.ifmg.edu.br/forscience é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

SalvarSalvarSalvarSalvar