Ferramentas de gestão de resíduos de serviços de saúde

Manoela Sobreira Sodré, Carlos Fernando Lemos

Resumo - visualizações: 1401


Com a crescente elevação dos custos para a disposição final de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) sentiu-se a necessidade de mobilizar esforços dos estabelecimentos geradores para minimizar a sua geração na fonte com o auxílio de ferramentas de gestão. Esse estudo tem como objetivo identificar e discutir os métodos de avaliação, definidos em diversos estudos referentes ao Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde. Trata-se de um estudo de revisão sistemática integrativa, realizado de abril a maio de 2017 em publicações de 2007 a 2017. Seguiu-se como método de seleção das publicações: a) definição do problema; b) desenho do teste de relevância; c) seleção das bases de dados e descritores utilizados para levantamento dos artigos; d) aplicação dos Testes de Relevância I e II. Modelos de avaliação do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS) foram apresentados e discutidos, indo desde formulários, questionários, indicadores a ferramentas informatizadas. Alguns autores apresentaram modelos que abrangem aspectos globais de gestão e/ou de gerenciamento, enquanto outros aprofundaram apenas nas questões técnico/operacionais. Muitos foram os modelos de preenchimento manual, o que demanda tempo para elaborá-los, preenchê-los, executá-los e analisá-los. Ferramentas informatizadas foram apresentadas, no entanto, não permitem uma análise ampla da gestão dos RSS. A ferramenta melhor elaborada considerou a amplitude multifatorial que envolve a avaliação da gestão e do manejo dos RSS, agrupando e complementando os indicadores e variáveis que vão de encontro aos modelos dos demais autores. Sugere-se a construção de uma ferramenta informatizada que agrupe informações que considerem múltiplos aspectos de gestão e gerenciamento e apresente diagnósticos precisos dos processos.

Palavras-chave: Gestão ambiental. Saúde ambiental. Plano de gerenciamento. Instrumentos de avaliação.

Tools for the management of waste of health services

Abstract

With the increasing costs for the final disposal of Health Services Waste (RSS), it was felt the need to mobilize the efforts of generating establishments to minimize their generation at source with the help of management tools. This study aims to identify and discuss the evaluation methods defined in several studies related to Health Services Waste Management. This is an integrative systematic review study, carried out from April to May 2017 in publications from 2007 to 2017. It was followed as method of selection of the publications: a) definition of the problem; b) design of the relevance test; c) selection of the databases and descriptors used to survey the articles; d) application of Relevance Tests I and II. PGRSS evaluation models were presented and discussed, ranging from forms, questionnaires, indicators to computerized tools. Some authors have presented models covering global aspects of management, while others have only deepened technical / operational issues. Many were the manual fill models, which takes time to elaborate, fill, execute, and analyze. Computerized tools were presented, however they do not allow a comprehensive analysis of RSS management. The better elaborated tool considered the multifactorial amplitude that involves the evaluation of the management and the management of the RSS, grouping and complementing the indicators and variables that meet the models of the other authors. It is suggested the construction of a computerized tool that gathers information that considers multiple aspects of management and management and presents accurate diagnoses of the precise processes.

Keywords: Environmental management. Environmental health. Management plan. Evaluation tools.



Palavras-chave


Gestão ambiental. Saúde ambiental. Plano de gerenciamento. Instrumentos de avaliação.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 306, de 07/12/2004. Brasília, 2004. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Manual de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Brasília, 2006. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2017.

CUSSIOL, N. A. de M. Manual de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Fundação Estadual do Meio Ambiente. Belo Horizonte: FEAM, 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2017.

FERREIRA, E. R. Gestão integrada e gerenciamento de resíduos de serviços de saúde na UGRHI – PP. Revista Geografia Acadêmica, v. 1, n. 8, p. 81-93, 2014.

GUIMARÃES, A. C. R.; FRIEDRICH, K.; DELGADO, I. F. Melhoria do gerenciamento de resíduos de saúde para laboratórios: a experiência do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Revista Instituto Adolfo Lutz, v. 72, n. 2, p. 145-150, 2015.

IPEA. INSTITUTO DE PESQUISA APLICADA. Diagnóstico dos resíduos sólidos de serviços da saúde: relatório de pesquisa. Brasília: Ipea, 2012. 62 p. Disponível em http://ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/ relatoriopesquisa/120806relatorioresiduossolidos.pdf. Acesso em 8 abr. 2017.

LOPES, T. M.; SEGURA-MUÑOZ, S. I.; TAKAYANAGUI, A. M. M. O uso de revisão sistemática de literatura (RSL) como instrumento metodológico aplicado na área de resíduos de serviços de saúde. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 2004, Florianópolis, Santa Catarina. Anais... Florianópolis, 2004.

MARANHÃO, R. A.; PEREIRA, F. D. S.; TEIXEIRA, C. E. Proposta de Avaliação dos Sistemas de Gestão de Resíduos de Serviços de Saúde em Organizações Hospitalares da Administração Pública . RAE, v. 13, n. 3, p. 66-83, 2016.

MAVROPOULOS, A. Estudo para a Gestão dos Resíduos dos Serviços de Saúde no Brasil: relatório final. Athenas: ENEM, 2010. Disponível em: .

Acesso em: 13 mar. 2017.

MOREIRA, J. L.; LIMA, L. G. R.; TÓTARO, L. S. Empreendedorismo sustentável: o valor de negócios ambientais. Revista Ex-Xacta, v. 6, n.12, p. 177-189, 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2017.

MOREIRA, A. M. M.; GUNTHER, W. M. R. Gestión de residuos sólidos en las unidades básicas de salud: aplicación de instrumento facilitador. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 24, e2768, ago. 2016.

NAIME, R.; RAMALHO, A. H. P.; NAIME, I. S. Avaliação do sistema de gestão dos resíduos sólidos do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Rev. Espaç. Saúde, Londrina, v.9, n.1, p.1-17, dez. 2008.

SCHNEIDER, V. E.; RECH STEDILE, N. L.; BIGOLIN, M.; PAIZ, J. C. Sistema de Informações Gerenciais (SIG): ferramenta de monitoramento do gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) e dos custos de tratamento. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, São Paulo, v. 2, n. 1, p.166 – 188, jan./jun. 2013. Disponível em . Acesso em 23 mai. 2017.

VENTURA, K. S.; REIS, L. F. R.; TAKAYANAGUI, A. M. M. Avaliação do gerenciamento de resíduos de serviços de saúde por meio de indicadores de desempenho. Revista de Engenharia Sanitária e Ambiental, Rio de Janeiro, v. 2, n. 15, p. 167-176, 2010.

VITOR, A. L. et al. Avaliação de ferramenta informatizada para gestão de resíduos em um hospital universitário de nível terciário. Revista de Medicina, Ribeirão Preto, v. 48, n. 1, 2015.

ZAMONER, M. Modelo para avaliação de planos de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde (PGRSS) para Secretarias Municipais da Saúde e/ou do Meio Ambiente. Revista Ciências e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, n. 6, p. 1945-1952, dez. 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.29069/forscience.2018v6n2.e423

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

                    

          

ISSN 2318-6356

Licença Creative Commons
ForScience: Revista Científica do IFMG   http://formiga.ifmg.edu.br/forscience é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

SalvarSalvarSalvarSalvar