Eficiência das unidades do CEFET-MG: uma avaliação por data envelopment analysis

Alexandre de Cássio Rodrigues, Cristiana Fernandes De Muylder, Tiago Silveira Gontijo

Resumo - visualizações: 256


A Educação Profissional, Científica e Tecnológica é uma importante política pública do Brasil, pois visa preparar os alunos para atuar em setores que carecem de mão de obra especializada. Neste contexto, este artigo teve como objetivo avaliar a eficiência de nove unidades do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais em 2015. Para isso, empregaram-se modelos de Data Envelopment Analysis. Como inputs, consideraram-se o número médio de alunos por turma e o indicador de adequação da formação dos docentes; como output, utilizou-se um índice, o ID_CEFET-MG, que agregou a taxa de aprovação e a nota média dos alunos no Exame Nacional do Ensino Médio. Apurou-se que apenas duas unidades do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais foram globalmente eficientes; que, em média, o ID_CEFET-MG poderia ser incrementado em até 15 por cento, sem aumentar os inputs, e que as unidades ineficientes, em sua maioria, operaram abaixo da escala ótima. Os resultados obtidos são úteis, pois identificam benchmarks e alvos de desempenho realistas para as unidades ineficientes do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Além disso, o método utilizado pode ser usado por outras instituições para aprimorar a gestão dos recursos aplicados na Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

Palavras-chave: Eficiência. CEFET-MG. Análise envoltória de dados.

CEFET-MG units efficiency: an evaluation by data envelopment analysis

Abstract

The professional, scientific and technological education is a relevant public policy in Brazil, since it aims to prepare students to work in sectors that need some specialized labor. In this context, this article evaluates the efficiency of nine units of the Federal Center for Technological Education of Minas Gerais (CEFET-MG) in 2015. According to the afore mentionated purpose, we used the Data Envelopment Analysis (DEA) models. As the model inputs we take into account: the student’s average number per class and the indicator of teacher training adequation. On the other hand, the output used was: an index called by ID_CEFET-MG, which added the approval rate and the average student’s grade in the ENEM exam. We found that only two CEFET-MG units are globally efficient; that indicate on average, that the ID_CEFET-MG could be increased by up to 15.0%, without increasing the inputs, and those inefficient units, for the most part, operated below the optimal scale. The results obtained are quite useful since it is possible to identify realistic benchmarks and performance targets for inefficient CEFET-MG units. In addition, the method used can be applied by different institutions in order to improve their applied resources management in vocational, scientific and technological education.

Keywords: Efficiency. CEFET-MG. Data Envelopment Analysis.


Palavras-chave


Eficiência. CEFET/MG. Data envelopment analysis.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. T. C.; ALMEIDA FILHO, Á. C. Eficiência técnica da gestão das escolas federais de educação básica no Brasil. Ciências Sociais em Perspectiva, Cascavel, v. 13, n. 25, 2014.

BANKER, R. D. et al. Returns to scale in different DEA models. European Journal of Operational Research, v. 154, n. 2, p. 345-362, 2004.

BANKER, R. D.; CHARNES, A.; COOPER, W. W. Some models for estimating technical and scale inefficiencies in data envelopment analysis. Management science, v. 30, n. 9, p. 1078-1092, Sept. 1984.

BOGETOFT, P.; OTTO, L. Benchmarking with Dea, Sfa, and R. New York: Springer Science & Business Media, 2010. 352 p.

BRASIL. Congresso Nacional. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988.

______. Congresso Nacional. Lei n. 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em: .

______. Congresso Nacional. Lei. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: .

______. Senado Federal. Projeto de Lei do Senado n. 504, de 2011. Altera o parágrafo único do art. 25 da Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), para estabelecer o número máximo de alunos por turma na pré-escola e no ensino fundamental e médio. Brasília: Senado, 2011.

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. CEFET-MG em números: 2017. Belo Horizonte: CEFET-MG, 2018. Disponível em: . Acesso em: jun. 2018.

CHARNES, A.; COOPER, W. W.; RHODES, E. Measuring the efficiency of decision making units. European Journal of Operational Research, v. 2, n. 6, p. 429-444, 1978.

COOK, W. D.; TONE, K.; ZHU, J. Data envelopment analysis: prior to choosing a model. Omega, v. 44, p. 1-4, 2014.

EMROUZNEJAD, A.; YANG, G. L. A survey and analysis of the first 40 years of scholarly literature in DEA: 1978–2016. Socio-Economic Planning Sciences, v. 61, p. 4-8, 2018.

FARIA, Flavia Peixoto; JANNUZZI, Paulo de Martino; SILVA, Silvano José da. Eficiência dos gastos municipais em saúde e educação: uma investigação através da análise envoltória no estado do Rio de Janeiro. Rev. Adm. Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, p. 155-177, 2008.

FERREIRA, C. M. D. C.; GOMES, A. P. Introdução à análise envoltória de dados: teoria, modelos e aplicações. Viçosa: UFV, 2009.

FERREIRA, J. Boas práticas administrativos-pedagógicas que colaboram para o desempenho de alunos de escolas municipais do ensino fundamental do estado de São Paulo no IDEB. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Programa de Pós-Graduação em Administração de Organizações da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.

FURTADO, L. L.; CAMPOS, G. M. Grau de eficiência técnica dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e a relação dos custos, indicativos de expansão e retenção junto aos escores de eficiência. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 9, n. 3, 2015.

HANUSHEK, E. A.; WOESSMANN, L. The role of cognitive skills in economic development. Journal of Economic Literature, v. 46, n. 3, p. 607-668, 2008.

HONGYU, K., SANDANEILO, V. L. M.; OLIVEIRA JÚNIOR, G. J. Análise de componentes principais: resumo teórico, aplicação e interpretação. E&S Engineering and Science, v. 5, n. 1, p. 83-90, 2016.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. ENEM por escola. 2017a. Disponível em: . Acesso em: jun. 2017.

______. Indicadores Educacionais. 2017b. Disponível em: . Acesso em: jun. 2017.

KEELEY, Brian. Human capital: how what you know shapes your life. Paris: OECD Publishing, 2007. 150 p.

LIMA, K. Plano Nacional de Educação 2014-2024: nova fase do privatismo e da certificação em larga escala. Universidade e Sociedade, Brasília: ANDES, n. 55, p. 32- 43, fev. 2015.

LIU, J. S. et al. A survey of DEA applications. Omega, v. 41, n. 5, p. 893-902, 2013.

MEZA, L. A. et al. Integrated System for Decision Support (SIAD - Sistema Integrado de Apoio à Decisão): a software package for data envelopment analysis model. Pesquisa Operacional, v. 25, n. 3, p. 493-503, 2005.

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

PACHECO, E. M. Bases para uma política nacional de EPT. 2008. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf2/artigos_bases.pdf>. Acesso em: jun. 2017.

RAMOS, R. E.; FERREIRA, G. M. Analisando retornos de escala usando DEA: um estudo em Instituições de Ensino Tecnológico no Brasil. Gepros: Gestão da Produção, Operações e Sistemas, v. 2, n. 4, 2007.

RODRIGUES, A. C. Determinantes da (in)eficiência dos gastos públicos em educação dos municípios mineradores de Minas Gerais. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) – Universidade Federal de Viçosa, Florestal, 2015.

SAVIAN, M. P. G.; BEZERRA, F. M. Análise de eficiência dos gastos públicos com educação no ensino fundamental no estado do Paraná. Economia & Região, v. 1, n. 1, p. 26-47, 2013.

SILVA, Juliana Sales; CORRÊA, Carolina Rodrigues; GOMES, Adriano Provezano. Determinantes da eficiência dos programas de pós-graduação em economia do Brasil. Reflexões Econômicas, v. 2, n. 2, p. 55-75, 2017.

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Auditoria Operacional: Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Brasília: TCU, 2013. Disponível em: .

VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovski; SOUZA JUNIOR., Antonio. A educação profissional no Brasil. Interacções, v. 12, n. 40, 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.29069/forscience.2018v6n3.e270

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

                    

          

ISSN 2318-6356

Licença Creative Commons
ForScience: Revista Científica do IFMG   http://formiga.ifmg.edu.br/forscience é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

SalvarSalvarSalvarSalvar