Consequências do arcabouço regulatório do biodiesel brasileiro para as usinas produtoras: uma análise da situação da Bahia

Luciano Sousa de Castro, Roberto Antonio Fortuna Carneiro

Resumo - visualizações: 2410


O presente artigo aborda as consequências que o arcabouço regulatório do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB) tem para formação de uma cadeia de valor na produção de biodiesel no estado da Bahia. Para isso foi realizada uma revisão acerca dos principais instrumentos regulatórios e de fomento ao biodiesel no país, utilizando uma metodologia de pesquisa fundamentada em revisão de literatura, pesquisa de campo e aplicação de questionário em usina de biodiesel e cooperativas agrícolas localizada no estado da Bahia para levantamento de dados primários. Essa pesquisa tem relevância social, pois aborda um tema que é muito debatido mundialmente, que é a criação de fontes renováveis de energia. Neste estudo é analisada a relação entre o arcabouço regulatório do biodiesel e seus impactos na formação da cadeia de valor do produto. Foram abordadas ainda as dificuldades enfrentadas pelo estado da Bahia na formação e consolidação dos agentes participantes da produção do biodiesel. Foi percebido no estudo que existem grandes dificuldades para garantir o abastecimento das usinas localizadas no estado da Bahia com as oleaginosas geradas na própria região, devido a problemas relacionados à cultura dos cooperativados, dificuldade de gestão, deficiência técnica e de infraestrutura de transporte. Sendo assim, surge a necessidade de uma maior reflexão e debates acerca das políticas de regulação estarem ou não atendendo o estado da Bahia na estruturação de um mercado de biodiesel de forma sustentável.

Palavras-chave: Biodiesel. Organização da produção. Regulação. Cadeia de valor. Programa nacional de produção e uso do biodiesel.

The importance of the regulatory framework of the brazilian biodiesel for value chain creation in the sector: an analysis of the situation of Bahia

Abstract

This article discusses the consequences that the regulatory framework of the National Program for Production and Use of Biodiesel (PNPB) has to the formation of a value chain in the production of biodiesel in the state of Bahia. For this was made a review of the main regulatory tools and promoting biodiesel in the country, using a research methodology based on literature review, agricultural field research and questionnaire in biodiesel plant and cooperatives located in the state of Bahia to primary data collection. This research has social relevance as it addresses a topic that is much discussed worldwide, which is the creation of renewable energy sources. This study analyzes the relation between the regulatory framework of biodiesel and its impact on the formation of the product value chain. The difficulties faced by the state of Bahia in the formation and consolidation of agents participating in the production of biodiesel have been addressed as well. It was noticed in the study that there are great difficulties to ensure the supply of the plants located in the state of Bahia with the oil generated in the region, due to problems related to the culture of cooperative, trouble management, technical deficiency and transport infrastructure. Thus, the need arises for further reflection and discussions if the regulatory policies are attending or not the state of Bahia in structuring a sustainable biodiesel market.

Keywords: Biodiesel. Organization of production. Regulation. Value chain. National program for production and use of biodiesel.


Palavras-chave


Biodiesel; Organização da produção; Regulação; Cadeia de Valor; Programa nacional de produção e uso do Biodiesel.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, M.; YOUNG, C. E. F. Produção de biodiesel no Brasil, inclusão social e ganhos ambientais. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: . Acesso em: 29 out. 2014.

BAHIA. Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia – SEINFRA. Balanço energético da Bahia: 1997–2013. Salvador, 2014. Disponível em: . Acesso em: 1 jul. 2015.

BRAGA, C. F. G. V.; BRAGA, L. V. Desafios da energia no Brasil: panorama regulatório da produção e comercialização do biodiesel. Cad. EBAPE.BR, Rio de Janeiro , v. 10, n. 3, set. 2012. Disponível em:

&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 22 out. 2014.

BRASIL. Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP. Anuário estatístico. 2014. Disponível em: . Acesso em: 24 out. 2014.

______; ______. Resolução nº 31, de 4 de novembro de 2005. 2005. Disponível em: . Acesso em: 31 out. 2014.

______; ______. Resolução nº 41, de 24 de novembro de 2004. 2004. Disponível em: . Acesso em: 31 out. 2014.

______. Lei nº 11.097, de 13 de Janeiro de 2005. Dispõe sobre a introdução do biodiesel na matriz energética brasileira; altera as Leis nos 9.478, de 6 de agosto de 1997, 9.847, de 26 de outubro de 1999 e 10.636, de 30 de dezembro de 2002; e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 13 jan. 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2014.

______. Ministério de Minas e Energia. Biodiesel: o novo combustível do Brasil. Brasília, DF, 2004. Disponível em:

______. Ministério de Minas e Energia. Biodiesel. Brasília, DF, [2014]. Disponível em:

programa/objetivos_diretrizes.html >. Acesso em: 15 dez. 2014.

______. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Biodiesel. [2014]. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2014.

CÉSAR, A. da S. Análise dos direcionadores de competitividade para a cadeia produtiva de Biodiesel: o caso da mamona. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção)- Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2009.

CÉSAR, A. da S.; BONFIM, R. M.; BATALHA, M. O. A importância da confiança na relação entre produtores familiares de mamona e usinas de Biodiesel no Brasil. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 32., 2012. Bento Gonçalves, RS. Anais... Bento Gonçalves, RS, 2012.

CUNHA, M. L. da. Análise dos impactos de uma usina de biodiesel à luz dos objetivos e das diretrizes do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 2010.

FERREIRA, J. E. R.; CARNEIRO, R. A. F. Infraestrutura logística: o elo que falta para a consolidação do ambiente de negócio das biomassas: o caso do biodiesel e do etanol. In: EXLER, R. B.; SAMPAIO, L. P.; TEIXEIRA, L. P. B. (Org.). Bioenergia: um diálogo renovável. Salvador: Vento Leste, 2013. v. 2.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MARTINS, L. O. S. Análise da viabilidade técnica e econômica da produção do biodiesel a partir do sebo bovino no estado da Bahia. Dissertação (Mestrado em Bioenergia)– Faculdade de Tecnologia e Ciências de Salvador, Salvador, 2013.

PAULILLO, L. F.; MELLO, F. O. T.; VIAN, C. E. F. Análise da competitividade das cadeias de agroenergia no Brasil. In: BUAINAIN, A. M.; BATALHA, M. O. Análise da competitividade das cadeias agroindustriais brasileiras. São Carlos: DEP-UFSCAR/IE-UNICAMP, 2006.

PECI, A. Reforma regulatória brasileira dos anos 90 à luz do modelo de Kleber Nascimento. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 11, n. 1, p. 11-30, mar. 200. Disponível em:. Acesso em: 30 jun. 2015.

PIZAIA, M. G. et al. A política regulatória do uso da água: estudo de caso para o Estado do Paraná. Cad. EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 1-15, dez. 2004.

PORTER, M. E. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. 26. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

QUINTELLA, C. M. et al. Cadeia do biodiesel da bancada à indústria: uma visão geral com prospecção de tarefas e oportunidades para P&D&I. Quím. Nova, São Paulo, v. 32, n. 3, p. 793-808, 2009. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2015.

SILVA, M. S. Biodiesel, inclusão social e competitividade: diagnóstico, estratégias e proposições para a cadeia produtiva no estado da Bahia. 2015. 339 f. Tese (Doutorado em Energia e Ambiente) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

SOUZA, C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, n. 16, p. 20-45, jul./dez. 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.29069/forscience.2016v4n1.e174

Apontamentos

  • »
  • »


Indexada em:

                    

          

ISSN 2318-6356

Licença Creative Commons
ForScience: Revista Científica do IFMG   http://formiga.ifmg.edu.br/forscience é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

SalvarSalvarSalvarSalvar